Pousar e decolar no Aeroporto da Pampulha é seguro sim

Muitos dizem que o Aeroporto da Pampulha não deve ser usado para voos comerciais por falta de segurança. Seguramente isso não é verdade. Se de fato o aeroporto não fosse seguro, as autoridades da aviação não permitiriam qualquer tipo de operação no local e o aeroporto estaria desativado. Além do mais, desde a sua inauguração em 1933, até hoje não há registro de nenhum acidente grave envolvendo aviões comerciais.

O que observamos, no entanto, é uma expressiva movimentação de aeronaves de todos os tipos na Pampulha, incluindo o Airbus A319 da Presidência da República e muito frequentemente o Embraer 190 da Vale. Vale lembrar que até mesmo a seleção brasileira desceu no Aeroporto da Pampulha em um Boeing 737-800 em 2014.

Na entrevista abaixo à Rádio Itatiaia, o professor e especialista em segurança de voos, Deusdedit Reis, ressalta que o aeroporto da Pampulha oferece sim segurança às operações de voos comerciais.


Vamos agora analisar alguns mitos sobre segurança no Aeroporto da Pampulha:

"A pista o Aeroporto da Pampulha é pequena para aviões a jato."

Não é verdade.

O fato é que a pista do Aeroporto da Pampulha é maior que a de muitos aeroportos do Brasil.

O Aeroporto da Pampulha possui uma pista de pousos e decolagens muito maior que a dos outros aeroportos centrais, Congonhas e Santos Dumont. Na verdade Pampulha tem quase o dobro do comprimento da pista de Santos Dumont.

A pista da Pampulha também chega a ser maior que a de aeroportos importantes como o Internacional de Curitiba, o Internacional de Porto Alegre e o Aeroporto de Vitória.

Embora todos esses aeroportos citados possuam pistas de pouso e decolagem menores que a Pampulha, todos eles transportam milhões de passageiros anualmente em aviões a jato do porte de Boeing 737-800; Airbus A320 e Embraer 195, sem maiores problemas.


"A Barragem da Pampulha e outras edificações impedem a aproximação por instrumentos."

Questão resolvida.

Por determinação do DECEA, a pista de 2540 metros foi reduzida para 2364 metros para adequá-la ao funcionamento de instrumentos de pouso, que foram instalados em setembro de 2009.

Hoje então o aeroporto está equipado com os seguintes instrumentos de auxílio ao pouso:

- LLZ (localizer), localizador ILS, que fornece a indicação do eixo central da pista por meio de ondas VHF;

- DME (Distance Measuring Equipment), que fornece informações de distância da pista, através de ondas UHF.

Segundo a Secretaria Nacional de Aviação Civil, os sistemas LLZ(ILS) e DME, operando em conjunto, ajudam a manter a operação dos pousos no aeroporto em dias de clima ruim, com o mesmo nível de segurança operacional.

Além do LLZ e DME o aeroporto também possui os seguintes equipamentos de auxílio a navegação em rota:

- VOR (Very High Frequency Omnidirecional Range), que emite sinais de onda VHF alinhados com o norte magnético da Terra, indicando ao piloto sua localização em relação à rota entre os aeroportos.

- NDB (Non-Directional Beacon), assim como o VOR, também ajuda o piloto a determinar sua posição relativa ou um ponto definitivo, porém por meio de ondas AM.

Vale lembrar, que neste ano mesmo (2015), enquanto o aeroporto de Confins esteve fechado por más condições meteorológicas, o Aeroporto da Pampulha permaneceu funcionando normalmente com o auxílio dos instrumentos de pouso.


"O aeroporto fica em área densamente povoada"

Isso não é incomum.

Considerando que um aeroporto existe em função de uma cidade, é natural que o aeródromo fique mais próximo a população da cidade a que serve.

Só para contextualizar, a densidade populacional da região da Pampulha nem se compara, por exemplo, a densidade populacional do entorno do aeroporto de Congonhas, que possui incontáveis edifícios, inclusive na rota das aeronaves.

O Aeroporto da Pampulha também não é o único no Brasil que está envolvido pela mancha urbana da cidade. Além dos outros aeroportos centrais, Congonhas e Santos Dumont, isso é claramente observado também em aeroportos como o Internacional do Recife, O Internacional de Fortaleza, e o Internacional de Porto Alegre. Até mesmo o Aeroporto de Guarulhos, embora possua um grande sítio aeroportuário, hoje está totalmente envolvido pela mancha urbana.

No exterior, aeroportos dentro das cidades também são comuns. Em Nova York, por exemplo, os três aeroportos, Newark, JFK e La Guardia, estão dentro da cidade e são dos aeroportos mais movimentados do mundo. Alias, o Aeroporto Internacional de Atlanta, também nos Estados Unidos, que é o mais movimentado do mundo com quase 100 milhões de passageiros anualmente, está totalmente envolvido por bairros residenciais.

Detalhes da pista do Aeroporto da Pampulha

O Aeroporto da Pampulha tem uma distância considerável possível de ser aproveitada para intervenções de segurança. Da cabeceira RWY13 até a barragem da Pampulha são 480 metros livres de qualquer obstáculo; Da cabeceira RWY31 até a avenida Cristiano Machado são 300 metros, com alguns galpões na margem da avenida.

Diagrama da pista do Aeroporto da Pampulha

Threshold - Limiar/limite - Semelhante a uma faixa de retenção no cruzamento de avenidas, a Threshold é uma faixa perpendicular ao eixo da pista, que fica após a Threshold Markings em cada uma das cabeceiras, indicando os limites destinados às operações de pousos e decolagens (2.364 metros no Aeroporto da Pampulha).

Threshold Markings - Marcas de cabeceira - é uma sinalização semelhante uma "faixa de pedestres", com listras paralelas ao eixo da pista, que caracterizam as cabeceiras de uma pista de pousos e decolagens. O número de faixas na Threshold indica a largura da pista. (45 metros, no caso da Pampulha)

Touch zone - Zona de toque - Ajudam a definir a zona de contato da aeronave com o solo durante o pouso. Elas mostram informações sobre a distância em incrementos de 300 metros a partir da Threshold. Normalmente são dois pares de listras colocadas simetricamente ao eixo da pista.

Stopway - Zona de parada - Espaço na pista, após o Threshold, destinado e preparado como zona adequada à desaceleração de aviões durante uma decolagem abortiva. O pavimento do Stopway é capaz de suportar o avião durante a abortagem de uma decolagem sem causar danos estruturais ao mesmo. (O Aeroporto da Pampulha têm 144 metros de Stopway na cabeceira RWY13 e 148 metros de stopway na cabeceira RWY31)

Veja também: Infraestrutura
Share on Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment